Vlachia: O Legado de Cromel

Aventura 13 - Templo Demoniaco - parte 1

Relato do jogo no dia 25 de Abril

Resumo da Aventura

Parte 1: Em Tinga

Depois de derrotar Agrid, a cidade estava em festa. Solomon com seu grupo de herois derrotaram um terrivel Dragao! O grupo cortou e levou consigo a cabeca do Dragao como trofeu, Xor levou os orgaos internos do dragao para fazer pocoes, e entregou o resto do corpo para que Manuel fizesse um banquete na vila.

No dia seguinte, o grupo foi `a taverna descansar, e la eles encontraram Sincearau, um bardo gnomo, ha pouco mais de um ano morando em Tinga. Sincearau estava maravilhado com as historias sobre a noite anterior, e perguntava ao grupo tudo o que podia sobre o encontro deles com a besta.

Durante a conversa, um grupo de tres figuras encapuzadas, em rusticas roupas de couro, surgiu na taverna. Eles eram elfos da floresta, e estavam em busca de Tadao. O lider do grupo se apresentou como Nagamori. Ele disse que os elfos haviam descoberto que as ruinas de um templo antigo, construido por humanos, haviam sido infestadas por demonios. Tadao, como morador daquela regiao, estava sendo convocado para um conselho onde iria-se discutir o que os elfos deveriam fazer para lidar com essa situacao.

O grupo resolveu acompanhar Tadao para ajuda-lo em qualquer problema que pudesse surir. Ao ouvir essa historia, Sincearau pediu para acompanha-los, e depois de alguns argumentos, o grupo resolveu deixar o gnomo vir junto. Nas palavras de Midori:

“Mas ele eh tao bonitinho!”

Elias pediu para que o grupo investigasse se tal templo pertencia `a mesma religiao dos outros templos abandonados que ele estava pesquisando. Ele ofereceu ao grupo 400 pecas de ouro caso eles fizessem um mapa completo do templo.

Assim, o grupo comprou cavalos e partiu em direcao `a floresta dos elfos, que ficava a tres dias de viagem.

Parte 2: O conselho Elfico

Apos tres dias de viagem, o grupo chegou a uma clareira na floresta. A principio nao parecia haver nada de especial nessa clareira, mas logo os elfos comecaram a chegar, e tomaram posicoes bem estabelecidas perto de certas arvores.

Dentre os elfos havia um grupo que portava o mesmo emblema que agora enfeitava Zharib Falcon, a arma magica de Solomon. Solomon perguntou ao grupo o que aquele brasao em sua arma significava, e os elfos acharam que talvez aquela arma tivesse sido criada pelo seu grupo, embora ninguem se lembrasse dela. Solomon perguntou se alguem daquele grupo nao seria da sua familia, e eles falaram a ele que perguntariam isso ao resto do clan apos o conselho terminar.

Ao grupo foi explicado que na verdade uma Shama Shifter (homem gato) chamada Shraka foi quem pressentiu a presenca de demonios na regiao. Porem, apesar da insistencia dela, os elfos estavam receiosos de atacarem o templo. Oka, um anciao de uma das familias elficas, insistia que como o templo pertencia aos humanos, e ficava na fronteira entre o territorio dos elfos e dos humanos, nao fazia sentido arriscar a vida de guerreiros elfos em tal ataque.

O grupo argumentou bravamente sobre o por que de as racas precisarem se juntar para enfrentar os demonios. Ainda assim, os elfos se mostravam indecisos perante os fortes argumentos de Oka. Os elfos pediram mais um dia de conselho para tomarem uma decisao. Charlotte se enfureceu com os elfos, e resolveu ir ao templo no dia seguinte mesmo, achando que eles nunca decidiriam nada.

Parte 3: Entrando no templo abandonado

Na manha seguinte, Charlotte, Solomon, Midori e Sincearau foram para o templo. Tadao e Shraka ficaram para tentar convencer o conselho a ajuda-los de qualquer jeito. Shraka enviou um grupo de 4 guerreiros shifters para acompanharem e protegerem o grupo.

Apos algumas horas de caminhada, o grupo chega ao templo abandonado em meio a floresta. Sobre a superficie, tudo o que se pode ver sao predios de pedras baixos desmoronados. Aproximando-se de uma das estruturas arruinadas, o grupo encontra alguns mortos vivos e morcegos demoniacos guardando a entrada do templo. Solomon, Midori e Sincearau partem para o ataque, com Charlotte reforcando a retaguarda, e os inimigos sao eliminados com facilidade, embora um dos homens-gato tenha perecido no combate.

Dentro da estrutura havia uma escada que leva ao templo em si. Nos corredores subterraneos, o grupo encontra alto-relevos que indicam que, de fato, o templo pertence a mesma religiao que Elias estava investigando. O templo esta cheio de ossos de guerreiros de diversas epocas. O grupo continua mais a fundo, ate’ chegar em uma sala grande, onde quatro paineis de pedra na parede cercam a estatua de um demonio no centro da sala.

Enquanto examinam essa camara, a estatua volta a vida, e diz para o grupo.

“Bem vindos, invasores. Preparem-se para entregar suas almas e se juntarem ao nosso exercito…”

E ao falar isso, os esqueletos dentro da sala se reanimam, e comecam a cercar o grupo…

Informacoes extras:

Jogadores: Dionisio, Hugo, Marcos, Renan

Itens gastos:
  • Cada personagem gastou 3 dias de mantimentos ate agora (incluindo o Tadao)
  • Solomon, Midori e Charlie cada compraram um cavalo em Tinga por 10 pecas de ouro.
Itens recebidos:
  • O grupo recebeu 1 dia de mantimentos de Shraka.
  • Sincearau recebeu 32 moedas de ouro na Taverna
  • O grupo recebeu um pergaminho de Elias com os simbolos que ele procurava no templo.
Data ao final da Secao: dia 34 do Inverno
  • Inicio da Aventura: Dia 29
  • Viagem ate a Floresta Elfica: 3 dias – 30-32
  • Conselho Elfico: Dia 33
  • Ida ao templo abandonado: Dia 34

Proximo jogo: Dia 6 de junho! (Sabado).

Comments

Kd o clerigo nessas horas!

caranha

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.